Bem vindo!

Tu que és um andarilho virtual na constante busca pelo conhecimento e diversão, celebre a vida conosco! Junte-se à nossa lareira, venha beber uma taça de vinho ou esfriar-se em uma grande caneca de cerveja, faça novos amigos ou solidifique velhas amizades.

"Sem comer e sem beber ninguém se cobre de glória" (provérbio viking).

terça-feira, 22 de maio de 2012

Gatos & Caixas


segunda-feira, 21 de maio de 2012

Gato Felix: De tirinha a ícone clubber

Em 1919 surgia o primeiro astro dos desenhos animados, o Gato Felix (Felix The Cat). Criado pelo norte-americano Otto Messmer (1892-1983) com a co-autoria do australiano Pat Sullivan (1885-1933), o felino ainda sem sua bolsa mágica, estrelou inicialmente nas animações Feline Follies e Musical Mews, todavia com um nome diferente, Master Tom.

O sucesso rendeu a aparição em uma nova produção no mesmo ano, Adventures of Felix, desta vez com o nome definitivo que lhe trouxe a fama. Felix figurou em 150 curtas-metragens antes do advento do som nas animações.

Posteriormente, a King Features promoveu as tiras do Gato Felix em mais de 250 jornais por todo o mundo, entretanto, foi através da ajuda de um jovem cartunista chamado Joe Oriolo que o felino adquiriu nova aparência, sua tão conhecida bolsa mágica, seus amigos e rivais malucos, como o sinistro Professor, o nerd Poindexter, o esquimó Vavoom e Rock Botton.

Otto Messmer, o verdadeiro criador do Gato Felix 
Atualmente o Gato Felix tornou-se badalado entre os clubbers, um ícone da moda alternativa, que emprestou seu estilo vintage e sua cor monocromática para coleções de roupas, acessórios e até tatuagens. Lembro-me que há alguns anos atrás a grife brasileira Triton lançou uma bela coleção temática do Gato Felix, inclusive com direito a uma réplica da bolsa mágica. Cheguei a ter uma blusa desta coleção, mas logo em poucos meses de namoro, minha namorada Vivi a confiscou.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Terroir

Bom, não sei se você já esteve inserido em uma conversa com apreciadores de vinhos e ouviu o termo terroir ser mencionado, tão pouco sabendo seu significado.

Não é motivo para se sentir depreciado, pois a palavra de origem francesa, não expressa seu minucioso sentido na primeira consulta ao dicionário.

O terroir para um vinhedo (plantação de parreiras) se traduz na harmônica combinação de clima, topografia e solo, que resulta na modelação do caráter das vinhas. Sintetizando, o terroir seria o ecossistema do vinhedo.
 
Mas afinal, o que isso muda no vinho? 

Exatamente tudo, haja vista que pequenas alterações podem modificar o sabor do vinho, deixando-o menos robusto.

O calcário, por exemplo, é um ótimo solo no cultivo de vinhas  Chardonnay.

Atualmente na França, há um empasse na questão dos fertilizantes influenciarem as características do vinho e contaminarem o solo para futuras colheitas.

Neste diapasão de incertezas, o vinho orgânico vem ganhando força e preço, uma vez que existam poucos viticultores do gênero.

Para finalizar, uma curiosidade interessante é a respeito do solo ideal no terroir que deve ter baixa fertilidade, a fim de evitar o crescimento excessivo das folhas, o que resultaria em frutos pobres.

Espero que tenham gostado desta breve explicação acerca do tema, durante a jornada de vida deste blog, irei diluir mais conhecimento sobre o fascinante universo dos vinhos.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Sardella Meridionale

Um dos antepastos mais tradicionais do Sul da Itália que literalmente significa "sardinha".

Tornou-se trivial como couvert de cantinas e trattorias pelo mundo, graças a seu sabor inigualável.

Sirva-o com pães de casca dura, acompanhado de um bom vinho italiano, tal qual o Chianti ou o Nero d'Avola.



Rendimento: 10 pessoas

Ingredientes

  • 250 g de alici importado (lave-os em água corrente para perder o sal e seque-os antes da utilização)
  • 1 kg de tomates bem maduros, sem pele e sem sementes
  • 08 pimentões vermelhos grandes, cortados ao meio, sem o miolo e sem as sementes
  • 04 dentes de alho grandes, ligeiramente amassados
  • 03 folhas de louro
  • Peperoncino ou pimenta calabresa em flocos, a gosto
  • Azeite de oliva extravirgem o quanto for necessário
  • Sementes secas de erva doce, a gosto
  • Sal a gosto

Modo de Preparo
  1. Disponha o pimentão e o tomate no liquidificador, junte um pouco de água (o suficiente para bater) e bata até obter um composto pastoso.
  2. Leve esse composto ao fogo brando com o louro, a erva doce e o sal. Deixe reduzir até tomar consistência.
  3. Numa frigideira, aqueça um pouco de azeite de oliva e frite o alho até doura-lo levemente. Junte-o à pasta de pimentões e tomates, acrescente a pimenta, o alici (delicadamente amassado com um garfo) e retorne a mistura ao fogo brando para que engrosse mais um pouco.
  4. Guarde a sardella em um recipiente de louça e cubra-a com azeite.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Escadas Para o Céu

Seria uma abordagem metafórica para ilustrar uma alegoria humana ou realmente há veracidade quanto a descrição do caminho para os portões celestiais, se estes de fato existirem?

Em épocas remotas acreditava-se que os céus podiam ser alcançados por intermédio de uma estrada em espiral que se findava a um circulo de escadas. Tal conceito pode ser vislumbrado nas pinceladas da magnífica obra "Escada de Jacó" (Jacob's Ladder) de William Blake, criada no século XVIII sob inspiração da passagem bíblica em que Jacó adormece e sonha com uma escada ligando a terra e o céu (Gênesis 28:10-13).

Para os seguidores da teoria dos Astronautas do Passado, a crença judaico-cristã vem revelar um possível contato alienígena, em que a figura da escada, é nada mais do que uma rampa de acesso de uma nave interplanetária. Segundo os teóricos, Jacó descreveu de maneira fantástica algo que não poderia explicar por sua limitação tecnológica vivenciada naquele período histórico.

Na mitologia nórdica tal via de acesso é chamada de Bifröst, um mítico caminho que liga Midgård (terra dos homens) a Asgård (terra dos deuses).

A grande verdade é que o homem, com sua incapacidade biológica e questionamento no pós-vida, sonha em subir aos céus para desvendar os mistérios que o cercam. A escada visivelmente é o símbolo entre o mundano e o etéreo, o elo entre o homem e o Criador.

video
Nem mesmo o velho e bom rock'n'roll setentista se isentou de explorar esta temática espiritual, conforme podemos apreciar na mais icônica balada do hard rock, "Starway To Heaven", da banda Led Zeppelin.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

O Mundo dos Gifs Jocosos: Parte I

 

quarta-feira, 9 de maio de 2012

It's Only Rock'N'Roll


segunda-feira, 7 de maio de 2012

O Lado Obscuro da Cozinha Chinesa


video

Não é de hoje que os chineses mostram sua apreciação por ingredientes um tanto exóticos no conceito ocidental. Apesar desta reputação, seu apetite por uma gastronomia intrigante foi muito além neste video. A filmagem mostra um concurso de chefs de cozinha com apenas uma regra para ser vitorioso: fazer uma espécie de "sashimi" com o animal vivo, em uma velocidade anormal, a fim de que o alimento revele seu derradeiro pulsar de vida no prato. Morbidez ou sadismo? Veja a película e faça suas conclusões.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Cappuccino

Nem sempre boas conversas estão acompanhadas de bebidas alcóolicas. Reunir os amigos para um café ou cappuccino é uma excelente alternativa que agradará a todos.

Bom, acredito que todos deduzem a origem do cappuccino, a qual é italiana, mas seu nome é proveniente do que? O termo originou-se da cor das indumentárias dos frades capuchinhos, que é marrom como a bebida. 

Reparei que muitos sites e blogs escrevem cappuccino apenas com uma letra "p", o que está errado, sendo assim, vamos corrigir.

Ingredientes

  • 01 lata de leite em pó (300 g)
  • 02 xícaras (chá) de açúcar refinado (360 g)
  • 100 g de café solúvel de boa qualidade
  • 02 colheres (sopa) de chocolate em pó (12 g)
  • 01 colher (sopa) de canela em pó (7,5 g)
  • 01 colher (café) de bicarbonato de sódio (concederá o efeito espumante)

Modo de Preparo

  1. Misture todos os ingredientes e guarde em latas bem vedadas. Se a lata estiver bem fechada, o capuccino poderá ser guardado por 1 ano.
  1. Para o preparo, use 1 parte da mistura para 2 partes de água. Acrescente chantilly e polvilhe por cima canela em pó ou calda de caramelo em fios, assim seu cappuccino ficará incrementado.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Flores: Você Já Experimentou e Tão Pouco Sabia

As grandes estrelas desta matéria vêm dos jardins e algumas vezes de arranjos caseiros, tratam-se das flores comestíveis (edible flowers, em inglês), iguarias geralmente incomuns que enriquecem receitas com peculiar sabor, grande beleza e multiplicidade de cores.

Contudo, nem todas as flores são comestíveis, primeiramente, consuma apenas espécies selecionadas, dentre essas a capuchinha (ou nastúrcio), a violeta, a lavanda, o amor-perfeito (ou viola), o borago, o hibisco, a prímula, a petúnia, o girassol, a flor de laranjeira, a flor de cebolinha, a flor de abóbora, a flor do ipê-rosa, o jasmim, a mostarda, o cravo, a cravina, o gerânio (ou sardinheira), o dente-de-leão, a calêndula e as pétalas de rosas, e em segundo plano, dê preferência às orgânicas (exija o selo da Associação de Agricultura Orgânica ou AAO), a fim de evitar possíveis contaminações com agrotóxicos. Além das flores comestíveis que já foram citadas, há também exemplares muito comuns no nosso dia-a-dia, como o brócolis, a couve-flor, o açafrão, a camomila e a alcachofra.

Não é de surpreender que diversas culturas do ocidente e do oriente utilizem flores em sua culinária, todavia, jamais agregue tais iguarias numa receita, drinque ou mesmo em uma infusão sem ter o mínimo de conhecimento, pois algumas são tóxicas e outras mortais quando ingeridas.

Mesmo antes de consumir flores comestíveis, consulte seu médico, uma vez que existem pessoas alérgicas a certos tipos, como no caso das tulipas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...